Equipe brasileira de judô disputa Grand Slam em Abu Dhabi

Arquivado em: Esportes,Geral |
Foto: Rafal Burza

Foto: Rafal Burza

A equipe brasileira de judô contará com 13 judocas, seis no masculino e sete no feminino, para a disputa do Grand Slam de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, neste fim de semana. Para a maioria, essa será a primeira competição no Circuito Mundial depois do Mundial de Astana, realizado em agosto, e valerá importantes pontos para o ranking internacional.
O Grand Slam de Abu Dhabi começa nesta sexta-feira (30) e vai até domingo (1). O Brasil terá Sarah Menezes, Érika Miranda, Rafaela Silva, Mariana Silva, Ketleyn Quadros, Maria Portela, Mayra Aguiar, Felipe Kitadai, Gabriel Pinheiro, Luiz Revite, Victor Penalber, Rafael Macedo e Eduardo Bettoni na disputa.
Um dos pioneiros é o meio-médio Victor Penalber, medalhista de bronze no Cazaquistão. Para o Grand Slam, ele focou sua preparação nos estudos táticos dos oponentes. “Eu estou me sentindo bem. A medalha do Mundial me deu muita confiança e agora é uma retomada. O Geraldo (Bernardes) sempre fala que, quando a gente ganha uma medalha, a gente deve guardá-la na gaveta, esquecer e voltar a treinar”, explica.
“A tendência, agora, é que os adversários me olhem diferente. O judô é como xadrez. A gente faz uma jogada, os adversários observam e já tentam fazer uma jogada à frente. Essa parte de estudo tático está muito forte e é isso que eu tenho procurado fazer”, acrescenta o judoca, que vai em busca de sua quinta medalha em Grand Slam.
Confrontos
Logo no primeiro dia, o Brasil terá seis atletas em ação. No ligeiro, Felipe Kitadai (60 kg) estreia contra Diyorbek Urozboev, do Uzbequistão, enquanto Sarah Menezes (48 kg) espera a vencedora do confronto entre Ebru Sahin, da Turquia, Tatiana Osoianu, da Moldávia. No meio leve masculino, o Brasil terá Luiz Revite (66 kg), que espera o mexicano Eduardo Araújo ou o húngaro Bence Zambori, e Gabriel Pinheiro (66 kg), que faz a primeira luta contra Mahmad Rahmatulloi, do Tajiquistão.
No feminino, Érika Miranda (52 kg) pega Angélica Delgado, dos Estados Unidos, ou Altantsetseg Batsukh, da Mongólia. Encerrando os brasileiros no primeiro dia, Rafaela Silva (57 kg) faz a primeira luta com Ivelina Ilieva, da Bulgária.
No sábado, será a vez das meio-médios Mariana Silva (63 kg), que faz a estreia contra a britânica Alice Schlesinger, e Ketleyn Quadros (63 kg), que luta com Helene Wezeu Dombeu, de Camarões. No masculino, Victor Penalber (81 kg) enfrenta Carlos Luz, de Portugal, ou Juan Diego Turcios, de El Salvador, enquanto Rafael Macedo (81 kg) espera o vencedor de Karanjit Singh Maan, da Índia, e Dale Whittaker, da África do Sul. A médio Maria Portela (70 kg) enfrenta o holandês Sanne Van Dijke.
O médio masculino luta apenas no domingo, quando Eduardo Bettoni (90 kg) enfrenta Milan Randl, da Eslováquia, na primeira luta. Mayra Aguiar (78 kg) fará a sua primeira luta já nas oitavas de final, contra a coreana Mi-Young Choi.

Fonte: Brasil 2016

Deixe uma resposta