Homem é preso após raptar e estuprar duas jovens em Piripiri

Arquivado em: Geral,Policial |
armas-homem-piripiri
Um homem foi preso em Piripiri, em flagrante, após raptar duas jovens e ainda cometer crime de estupro. Não houve conjunção carnal, mas as ações do suspeito, diante da lei, já caracterizam o crime. O fato ocorreu por volta de 2hh30min do último sábado (26). O exame de corpo de delito foi providenciado em Teresina. Nesta terça-feira (29), o Piripiri Repórter obteve informações detalhadas do caso.

Segundo o delegado Hugo de Alcântara, plantonista que atendeu a ocorrência, as vítimas elas saíam, em uma moto, de uma festa no BNB Clube quando foram abordadas por um homem, identificado como Wenesjones Alankardênio Araújo, com arma de cano logo, artesanal. As vítimas, de imediato, disseram que ele podia levar a moto, dinheiro e celulares, mas ouviram do indivíduo que “queria era elas”.

O indivíduo obrigou que as jovens, que vamos preservar a identidade, seguissem pela cidade, em caminho orientado por ele, que também foi montado na mesma moto das vítimas (ou seja, os três na moto). As jovens foram levadas para um local na região do Açude Anajás, pelo acesso do Parque Recreio. O indivíduo chegou a morder as vítimas e fazer atos libidinosos, chegando até disparar um tipo para cima, para intimidá-las. Das imediações do açude elas foram levadas para a Av. Bandeira Monte, perto de um motel. Lá, mais abusos. Em determinado momento, foram liberadas. Ele foi embora e levou o celular de uma das vítimas.

Na moto, as vítimas, com o apoio de um amigo, que identificou o autor (pela descrição), localizaram a casa dele. Acionada, Polícia Militar foi até a residência e localizou o acusado junto com a arma.

“Ele foi autuado por estupro e roubo, com o emprego da arma de fogo. Ele não confessou o estupro. Confessou que abordou, roubou e levou as vítimas ao açude. Teve um momento que ele até confirmou que chegou a levantar o vestido de uma das vítimas, mas negou a todo momento a prática dos atos libidinosos”, explica o delegado.

Wenesjones Alankardênio Araújo foi levado para o complexo Delegacias de Piripiri, levado em seguida para celas da delegacia de Piracuruca e transferido para Penitenciária de Esperantina.

Fonte: Piripiri Repórter.com – Leia mais aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *