Ministério Público detecta nova fraude no leite no Rio Grande do Sul

Arquivado em: Geral |
Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

O Ministério Público do Rio Grande do Sul detectou mais um esquema de adulteração do leite no Rio Grande do Sul, o terceiro em seis meses, nesta quinta-feira. A fraude era praticada por um transportador de Três Passos, no noroeste do Estado, com ajuda da mulher e dois sobrinhos. O grupo comprava leite prestes a vencer por preço até 50% inferior ao do mercado e adicionava água para aumentar o volume e peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para ampliar a durabilidade do produto, que revendia à indústria de beneficiamento.

Segundo o Ministério Público, a manipulação reduz o valor nutritivo do leite, eliminando as vitaminas A e E, e pode causar danos à saúde do consumidor se elevar muito a presença de químicos na composição do produto. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão de material empregado na adulteração, caminhões, notas fiscais, anotações e documentos. Uma pessoa foi presa por porte ilegal de arma.

A investigação começou em setembro, a partir de uma denúncia feita por uma indústria. Nas fraudes investigadas anteriormente, o Ministério Público havia descoberto adição de água e ureia com formol ao leite, feita por transportadores, em diversos municípios do Estado.

Deixe uma resposta