Movimento municipalista lamenta tragédia com delegação do Chapecoense

Arquivado em: Geral,Politíca |
Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

A tragédia com a delegação Chapecoense de Futebol na Colômbia chocou o Brasil, nas primeiras horas desta terça-feira, 29 de novembro. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) e o movimento municipalista brasileiro expressam solidariedade com as famílias e os amigos dos dirigentes, dos atletas, dos jornalistas e da tripulação que perderam a vida. 
O municipalismo nacional também manifesta condolências à população de Chapecó e de todo o Estado de Santa Catarina, por este triste momento. “Estamos todos consternados com o ocorrido”, declarou o vice-presidente da CNM, Glademir Aroldi. Ele lidera reunião com representantes municipais, em Brasília (DF), e a tristeza da tragédia foi abordada. “Somos todos Chape”, resume o sentimento dos municipalistas. 
A madrugada desta terça-feira começou triste com a tragédia que assolou a querida equipe de futebol Chapecoense, do Município de Chapeco (SC). A aeronave que transportava a delegação que participaria do primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, além de profissionais da imprensa que fariam a cobertura do jogo, seguia para Medellín, na Colômbia, nesta segunda-feira, 28 de novembro. Após parada na Bolívia – no aeroporto José Maria Córdova -, a aeronave com o time catarinense perdeu contato com a torre de controle às 22h15, 1h15min horário de Brasília, segundo informações divulgadas pela imprensa.
 O avião da LaMia decolou de Santa Cruz, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes. Até o momento, há indicação de 76 mortos e, apesar de seis passageiros terem sido resgatados com vida, dois não resistiram aos ferimentos e faleceram.

#somostodoschape #forcachape #somostodoschapecoense

Fonte: Portal CNM

Deixe uma resposta