Projeto de readequação do Porto de Luís Correia é apresentado a empresários italianos

Arquivado em: Geral,Local |
Foto:Francisco Leal

Foto:Francisco Leal

O projeto de readequação do Porto de Luís Correia foi apresentado a empresários italianos durante reunião realizada nessa segunda-feira (06), na Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc). O encontro foi entre os representantes da Câmara de Comércio Ítalo-Brasileira do Nordeste, Empresa Salini, Suparc, Secretaria de Administração (Sead) e Secretaria de Transportes (Setrans).
A reunião teve como objetivo abrir um canal de diálogo para começar a prospectar parcerias público privadas para o projeto do porto. “Fizemos uma apresentação preliminar dos estudos da Fundação Getúlio Vargas, que mostrarão a real vocação do porto de Luís Correia. Assim que forem finalizados, faremos um novo encontro para o repasse de informações mais concretas e, a partir daí, começar a formar uma carteira de investidores e empresários que tenham interesse no projeto”, explicou a superintendente Viviane Moura.
A previsão é que até março de 2017 os estudos de viabilidade e o projeto técnico do porto sejam concluídos. “Nessa reunião sentimos, mais uma vez, a viabilidade do porto, mas precisamos avançar na conclusão dos estudos para que possamos, ainda em 2017, concretizar negócios que destravem de vez esse ponto de desenvolvimento no estado. A empresa Salini demonstrou interesse, mas só podemos formalizar uma parceria depois de dados definitivos que definirão a área de atuação e a capacidade de funcionamento do porto”, pontuou o secretário de Administração, Franzé Silva.
A Saline é a maior empresa italiana que atua na área de infraestrutura. Para o secretário-geral da Câmara de Comércio Ítalo-Brasileira, Alessandro Colombara, é importante que surjam, o quanto antes, manifestações de interesse por parte de grandes grupos para a concretização do projeto. “Com essa finalidade, nos botamos a disposição para levar pelo mundo as oportunidades que o porto pode ofertar. Se o projeto não sair do Brasil será difícil encontrar parceiros internacionais e estamos dispostos a criar os elos para que o porto de Luís Correia aconteça”, atentou.
O trabalho de prospecção de mercado já está sendo feito através da Câmara Ítalo-Brasileira, que busca parceiros interessados em trabalhar na infraestrutura e operação do porto de Luís Correia. Com os estudos finalizados, os representantes buscarão parceiros em La Spezia, na Itália, que é referência mundial em sistema portuário. A Câmara também fará o mesmo em outras localidades, com o objetivo de expor as potencialidades do porto de Luís Correia.

Fonte: Lorenna Costa – Ccom

Deixe uma resposta