Torcedor cria cerveja artesanal, clube “compra” ideia e produto vira oficial

Arquivado em: Esportes,Geral |
(Foto: GloboEsporte.com)

(Foto: GloboEsporte.com)

Com muito bom humor e mais uma dose excessiva de paixão, Bruno Fernandez criou há um ano uma cerveja artesanal em homenagem ao clube do coração, o Remo. A produção era apenas para consumo entre amigos às vésperas dos jogos do time, mas a brincadeira acabou ficando séria, ganhou adeptos e alcançou, segundo seu idealizador, o ponto máximo esta semana ao se tornar produto oficial do Leão Paraense.   
Bruno assinou um contrato com o Remo de cinco anos e a partir de dezembro deste ano vai produzir a cerveja para comercialização nas lojas oficiais do clube, que, logicamente, vai receber os royalties por cada garrafa vendida. A fabricação acontecerá de forma industrial e, neste primeiro momento para o lançamento, o publicitário prevê a produção de 1600 unidades, que deverão ser vendidas pelo valor médio de R$ 15.  
– É uma sensação indescritível, uma felicidade diferente para um torcedor como eu, que agora posso ver meu sonho sendo apoiado pelo clube. Assinamos um contrato com o Remo e a Remogelada se tornou a cerveja oficial pelo meu time do coração. Estaremos ajudando o clube também, que vai ganhar 12% de royalties. Acredito que em dezembro a gente inicie as vendas, isso depende apenas de algumas questões – declarou Fernandez.    
A negociação com o clube demorou cerca de cinco meses. Bruno e um representante da diretoria de marketing do Leão iniciaram o bate papo no estádio do Remo, o Baenão, antes e depois das partidas, até que o publicitário conseguiu a reunir, junto aos órgãos competentes, todas as licenças necessárias para iniciar a fabricação de forma legal.   
– A gente sempre conversava sobre a cerveja, mas faltava a liberação da vigilância sanitária e de outros locais. Ele conseguiu isso tudo e definimos o acordo. É um grande diferencial para o Remo, pois não tenho conhecimento de algo semelhante no Brasil, além de ser uma forma de arrecadar recursos e, claro, valorizar a nossa história no futebol, que é grande. É mais uma ação que eleva a autoestima do nosso torcedor – disse Fábio Bentes, diretor do clube.  

Rival lembrado pelo tabu histórico  

A empreitada “Remogelada” foi pensada nos mínimos detalhes até na coloração. A cerveja é azul marinho, como o escudo do clube, e também alfineta o maior rival, o Paysandu. Além do título do Campeonato Brasileiro da Série C, conquistado em 2005, um dos motivos de orgulho dos remistas são os 33 jogos de invencibilidade nos clássicos contra o Papão. Por isso, a cerveja tem três lúpulos e três maltes, que formam o “33”.  
– É uma cerveja session ipa. Eu decidi que todas as cervejas da Remogelada seriam feitas com três tipos de malte e três tipos de lúpulo, ou seja, a gente vai variar os tipos da cerveja, mas sempre vai ser uma cerveja ’33’: três maltes e três lúpulos, que também faz alusão ao tabu contra o nosso maior rival. A cerveja é feita de água, malte, lúpulo e levedura. Nada mais do que isso, são quatro ingredientes únicos na cerveja – detalhou o publicitário.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta